Dedetização com o pet em casa: quais são os cuidados necessários?

A detetização é um recurso comum em casas com aparições de baratas, pulgas, carrapatos, ratos e pragas. Ela é feita por empresas especializadas que aplicam inseticidas químicos nos ambientes para previnir e eliminar estes bichos e parasitas. Mas o processo é seguro para residências com pets?

Segundo Bárbara Duarte, médica-veterinária e coordenadora de uma indústria farmacêuca de saúde animal, o procedimento é benéfico para humanos e pets. Ela explica que a picada de pragas – como pulgas e carrapatos – pode incomodar ambos e a detetização pode ajudar também a evitar a transmissão de doenças, como febre maculosa e as verminoses. Além disso, ressalta que a pulga vive, em média, de cinco a seis semanas e o carrapato de oito a doze semanas, então dedetizar não os deixa passarem tanto tempo na casa.

Quanto ao tempo indicado para fazer o procedimento, Neivon Alfredo, especialista no controle de pragas, explica que o “ideal é dedetizar a casa a cada seis meses. Em ambientes de grande circulação, o intervalo indicado é a cada 90 dias, ou 30 para comércios”.

Apesar da dedetização ser importante e necessária com frequência, a médica-veterinária Monica Mac Knight, do Hospital Veterinário Taquaral afirma que os componentes dos produtos são tóxicos para os animais. Os tutores, então, precisam tomar alguns cuidados e levar o pet ao veterinário se ele apresentar algum quadro de intoxicação, indicado por vômito, diarreia, salivação intensa, tremores, falta de apetite e até possíveis convulsões.

Cuidados antes e depois da dedetização

Antes da dedetização na casa, os especialistas indicam verificar se o pet está com pulgas e carrapatos, para, antes de realizar o procedimento, tratar o animal com ectoparasitas. Depois, o indicado é contratar uma empresa especializada para realizar o procedimento e deixá-lo fora da residência de um a três dias. Antes do retorno do bicho, é necessário realizar uma limpeza geral na casa e eliminar os insetos mortos com o veneno.

“Os animais são mais sensíveis ao cheiro que nós, então precisamos evitar que cheguem perto do veneno, pois eles andam no chão e têm o risco de lamber onde pisam. Depois de três dias, o veneno vai estar mais fraco e não terá mais cheiro, já que o produto é pulverizado”, comenta Leonardo Matsumoto, especialista em dedetização contra pragas.

Os pets precisam ficar de um a três dias longe de casa após a dedetização (Foto: Pexels/ Tranmautritam/ CreativeCommons)
Os pets precisam ficar de um a três dias longe de casa após a dedetização (Foto: Pexels/ Tranmautritam/ CreativeCommons)

Para garantir que o pet não sofrerá com pulgas e carrapatos, Dra. Bárbara orienta que os tutores procurem um veterinário para indicar medicamentos contra essas pragas. “O uso de produtos orais em cães e transdérmicos em gatos são soluções práticas que realizam a eliminação de pulgas e carrapatos evitando o ônus da possibilidade de intoxicação ligada aos produtos utilizados na dedetização de ambientes”, explica.

Segundo Neivon, uma outra solução para não afastar o pet é a aplicação da dedetização em gel, método também indicado pela Dra. Monica. Caso o tutor optar pelo produto líquido, o pet só pode voltar para casa depois que o ambiente estiver totalmente seco, algo que não é necessário com o modelo em gel. “O ideal é sempre seguir as recomendações do fabricante do produto que está sendo aplicado. Na dúvida, o melhor é sempre tirar o animal do ambiente e consultar as indicações”, diz Neivon.

 

FONTE: CASA E JARDIM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.